• Home
  • Dicas
  • O que levar em conta antes de adotar um animal?

O que levar em conta antes de adotar um animal?

Adotar um animal de estimação é uma das melhores decisões que você pode tomar. Mas antes, é preciso conhecer alguns detalhes. Entenda.

Trazer um novo membro para a família é motivo de alegria, diversão e muito expectativa, não é mesmo? Pois adotar um animal é ter um companheiro para todos os momentos.

Entretanto, é preciso levar em conta alguns fatores, tanto do animal em si, como da família e do lugar em que o bichinho será inserido, antes de finalmente realizar a adoção.

O que eu preciso saber?

Antes que você adote um animal e não tenha a real condição de cuidá-lo ou oferecer um bom ambiente para ele, você precisa ter algumas informações importantes.

Por isso, separamos algumas dicas para você levar em conta antes de adotar um cão ou um gato.

Adotando um cão

É preciso pensar muito bem antes de adotar um cão, pois isso impactará em mudanças significativas na sua rotina diária, assim como em seu orçamento e responsabilidades.

De quanto tempo você dispõe no dia?

Você precisa ter em mente que, apesar de um cão ser um companheiro, ele precisa muito da sua presença e da sua dedicação. Esse tempo significa: brincar, treinar, levar para passear e auxiliar em seu desenvolvimento, físico e psicológico.

Por isso, se sua rotina não permitir que você dedique um bom tempo de seu dia ao animal, é melhor pensar duas vezes ou terá problemas.

Como estão suas finanças?

Embora os gatos com o animal não sejam tão altos, é preciso levar em consideração que existirá um aumento nos gastos mensais com: alimentação, vacinas, medicamentos esporádicos, banho, tosa e tantas outras responsabilidades.

Apesar disso, com exceção dos medicamentos e vacinas, você pode, por exemplo, dar banho no animal em sua própria casa e levá-lo apenas para tosa. Porém, os cuidados básicos são extremamente necessários.

Dessa forma, caso você perceba que não será possível oferecer uma boa condição de saúde ao animal, adotá-lo não será uma escolha sábia.

Como é sua residência?

É preciso ter em mente que um cão precisa de espaço, principalmente se ele for de porte médio e/ou grande. Por isso, se você morar em um apartamento pequeno, por exemplo, não será benéfico nem para você e nem para o animal habitar este lugar.

Além disso, se o espaço não permitir que o animal gaste sua energia, é bem provável que ele provoque alguns acidentes e acabe estragando móveis, sapatos e objetos de decoração.

Adotando um gato

Apesar de muitos acharem que o gato, por ser mais independente que o cachorro, precisa de menos cuidados, isso não é verdade.

Embora eles se virem melhor sozinhos, isso não significa que as precauções sejam menores. Entenda.

Como está sua alergia?

Você já parou para pensar que pode ter alergia ao pelo do animal? Pessoas com rinite, por exemplo, tendem a ter mais propensão a esse tipo de problema.

Dessa forma, é importante saber que os gatos soltam muito pelo e, em determinadas épocas, isso se intensifica ainda mais. Por isso, se você se importar em viver à base de antialérgicos, é melhor pensar melhor.

Qual espaço que você disponibiliza em sua casa?

Diferentemente dos cães, os gatos não necessitam de tanto espaço para aproveitar. Tanto um gato adulto, quanto um filhote, precisam de 3 espaços básicos para o seu desenvolvimento.

Esses espaços são: caixa de areia, alimentação e descanso. É importante dizer que esses três espaços precisam estar em um bom limite de distância para que o animal se sinta confortável.

Apesar disso, os gatos são animais perfeitos para se ter em um apartamento, principalmente por não necessitarem de um amplo espaço para correr, brincar e fazer suas necessidades. O animal estará satisfeito com um ambiente que possibilite esses três espaços.

É preciso proporcionar segurança

Os gatos possuem um instinto até certo ponto selvagem e isso significa que é muito comum que eles vaguem pela noite tentando caçar alguma presa ou apenas para conhecer a vizinhança.

Porém, muitos animais que costumam fazer isso acabam não voltando para casa. Dessa forma, é necessário telar apartamentos e casas – o que também evita acidentes com o animal.

Como está o seu financeiro?

É bem verdade que os gastos com um gato são bem menores do que os gastos com um cão. Porém, é preciso ter em mente que haverão despesas com: ração, areia, petiscos, brinquedos – se não quiser ter o sofá todo arranhado – veterinário, vacinas e medicamentos.

Além disso, a castração também é outro gasto que você terá com o animal, apesar de ser algo pontual, em alguns casos o custo poder ser elevado, mas o procedimento é muito necessário.

Agora que você já sabe os pontos que deve levar em consideração caso esteja pretendendo adotar um cão ou um gato, é preciso pensar com calma e tomar a melhor decisão.

Caso opte por adotar um animalzinho, saiba que a Casa do Produtor e o Instituto Fica Comigo realizam, todos os sábados, na própria Casa do Produtor, das 11h às 17h, uma feira de adoção consciente, na qual você pode encontrar seu melhor amigo.

Acesse nosso site e saiba mais! 

 

Deixe uma resposta